sexta-feira, 30 de abril de 2010

André do Sapato Novo



imagem: fonte - cabecadecuia.com
Homenagem ao meu sobrinho André Lima - Seu sapato novo é o seu filho Filipe. Assim mesmo com "i".

André do sapato novo
Na boca do compositor
Não troque o passo soldado
Estufe o peito, encolhe a barriga
Estica as pernas
Abraça o mundo
Não vale olhar para trás
Ouça a corneta dos fortes
Recolhe as lágrimas
Esbanja um sorriso
Vencer é uma questão de honra
Marcha soldado
Cuidado com a Van
O vão é estreito
O tempo não é curto
O caminho é o mesmo
Será repetido em outras manhãs
Não deita nas curvas
Depois das esquinas
Moram dias, anos, toda uma vida
Filipe e Teresa são portos seguros
Lá vem o avião
Enganou o bobo
É só o lotação
Amarra o cadarço
Aperta o cinto
Disfarça o aperto
O sapato está um brilho
Lustra como o dono
Sapato de couro, do pé do sapato
Lá vai o André, elegante no passo
Caminha nas nuvens
De sapato novo.

6 comentários:

  1. E com o sucesso à frente!
    Vá que é tua garoto!
    Abraços.

    ResponderExcluir
  2. André e Gustavo são irmãos guerreiros. Agora que cresceram, ficaram meio bobos, e com toda razão, andam paparicando o filho Filipe do André, que também já virou poesia neste blog.
    Guará, amigo atento, a quem agradeço sempre,nem mesmo esperou acabar a postagem e já estava lá com seu sempre oportuno comentário. Valeu, Guará!

    ResponderExcluir
  3. Ja vi que terei muito que
    passear aqui por seu espaço.
    Vou ler e volto pra comentar.
    Será perfeito s epassar no meu canto.
    Ah sim, morei no RJ por toda vida.
    Hj vivo em Pasargada
    que fica no ES.
    Bjins entre sonhos e delírios

    ResponderExcluir
  4. querido poeta
    Cada vez que leio um poema seu, sinto uma crescente "cobiça" rs, de querer ter, aquilo que é teu, um dom divino: FAZER POESIA!
    Talvez esse seja o mistério da vida e sua solução: fazer da vida a poesia e da poesia a vida!
    parabéns, está lindo...
    Desculpe não ter lido antes, mas é que agora ainda tenho q dividir meu tempo no hospital, onde meu pai está internado, mas que sei, acabará tudo bem!
    Por fim, um dia hei de ter um poema desses só pra mim, rsrsrs
    abraços em tu'alma e que Deus abençoe suas mãos!

    ResponderExcluir
  5. Deixei uma observação pra vc la no blog.
    Bjins entre sonhos e delírios

    ResponderExcluir
  6. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir